Alô, Chics!

O hi-lo das lojas em Nova York

Oi, Chics!

Fui ontem de um extremo a outro no quesito lojas de NY: Uniqlo de manhã e Barneys à tarde. Ou seja, fiz um exercício radical de hi-lo.

A Uniqlo na Quinta Avenida é uma loja gigantesca de três andares, repleta de todos os melhores básicos do mundo a um preço bem baixo. É a contribuição japonesa pra o fast fashion do mundo. Lotado de gente; chega a dar preguiça pois há filas nas cabines de experimentar roupa e nos caixas.

Interessantíssima a seção das camisetas “artsy”: a loja fez um acordo com o MoMa (Museu de Arte Moderna) e tem várias obras dos artistas do museu reproduzidas nas camisetas da casa. Um sucesso.

Barneys é o oposto; nada lá custa menos de mil dólares. As vitrines (que tocam música) estão todas com roupas do belga Dries van Noten; não é à toa, a chiquérrima loja de departamentos está patrocinando a expo do estilista no Museu das Artes Decorativas de Paris.

Todas as gandes marcas do mundo têm seu corner distribuídos nos cinco andares da Madison Avenue. Ao contrário da Uniqlo, muitos vendedores, poucos clientes. Mas vale ir, nem que seja só para olhar; é uma belíssima fonte de informação de moda.

 

Gloria Kalil

Compartilhe este conteúdo

Enviar por E-mail

O verão em Nova York

A chuva passou e um sol maravilhoso ilumina (mas não esquenta) Nova York. Faz um frio de rachar. Ontem à noite geou e muitos carros e calçadas estavam cheios de neve. Basta dizer que o Highline ficou fechado por causa das placas de gelo. Ô primavera maluca! O clima daqui é tão louco como o de SP!

Nas vitrines, um verão muito bonito e muito colorido - embora o branco tenha uma presença bem forte. Os acessórios, especialmente sapatos, são de enlouquecer.

Vão olhando que, aos pouquinhos, vou mandando mais fotos.

Beijos,

 

Gloria Kalil

Compartilhe este conteúdo

Enviar por E-mail

Noticinhas de Nova York

Alô, Chics!

Chove desesperadamente hoje em Nova York. Toda aquela água que a gente queria na cabeceira do sistema Cantareira aí em SP caiu hoje aqui na cidade. Nem por isso ela parou, nem por isso as lojas ficaram vazias ou o trânsito piorou - uma vez que ele não pode ser pior!

A rua, entretanto, se modifica com o aguaceiro: todo mundo coberto com capas e botas ou sapatos pesados de solado de borracha para enfrentar o ir e vir. De moda verão, nem um cheirinho...

Restam as vitrines com os primeiros modelos da estação. Essas, uma delícia: muita saia rodada, muito top cropped, muita cor, muita estampa. Um tempero étnico bem forte no ar.

Olhe as fotos que tirei  da Prada e Bergdorf Goodman e aguarde mais assunto quando a chuva passar.

Beijos,
 

Gloria Kalil

Compartilhe este conteúdo

Enviar por E-mail

Minas Trend – as tendências para o verão 2015

Alô Chics! A semana de moda de Minas, o Minas Trend (14º edição), terminou seus dois dias de desfiles, mas o salão de business que rola no andar de baixo da Expo Minas, teve dois dias a mais e terminou nesta sexta-feira (11.04)l. O formato do evento é muito sólido: uma grande feira de negócios onde 254 marcas mostram suas coleções de bijouterias, calçados e bolsas e vestuário que atraem (cada vez mais) compradores do Brasil inteiro, além de oferecer a jornalistas e compradores as apresentações ao vivo de suas melhores marcas.

A moda brasileira hoje só pode ser bem avaliada se incluir Minas na sua planilha, pois se São Paulo oferece uma moda urbana e autoral muito consistente, se o Rio contribui com uma moda leve e a moda praia, Minas entra com três especialidades de grande personalidade: uma malharia super- tecnológica, o artesanato e a moda festa (ainda sua grande estrela).

Rodei o salão inteiro, assisti a todos os desfiles e aqui vai para vocês uma listinha das principais tendências de lá:

Na moda:

1. Top curto (cobrindo o umbigo), quadrado e de manguinhas curtas para usar com saias justas e midi ou rodadas (mini, pelo joelho ou midi).

2. Vestidos tubo, tipo coluna, e em geral pelo joelho ou midi

3. Vestidos de corpo ajustado e saia ampla (curtos, ou pelo joelho ou midi)

4. Malha do tipo tela ou então tecidos trançados, furados ou vazados (inclusive os couros)

5. Metalizados – ouro, prata ou coloridos. Nos fios dos tricôs ou nas estampas.

6. Estampas grandes nos temas tropicais e florais

7. Transparências feitas pelas malha rede ou por peças de tule ou organza jogadas sobre roupas lisas ou estampadas fazendo um bidimensional.

8. Jacquards, tanto na malha como no tecido plano

9. Cores- as mais novas: pink e um verde claro chamado por muitos de Acqua; há uma pequena onda de cores pastel no ar, que como sempre, deve durar pouco, mas não pode ser ignorada. A turma dos acessórios acreditou muito nela. Fora isso, os brancos e os amarelos, azuis fortes, verde esmeralda continuam.

10. Bijuterias continuam grandes com muita pedraria (portanto muito coloridas)e pérolas.

11. Boa parte das marcas fez uma gracinha ou outra em verde, amarelo e azul para um tim-tim para a Copa.

Gloria Kalil

Compartilhe este conteúdo

Enviar por E-mail

Muitas opções; poucas tendências

São Paulo não produz tendências, produz opções. E isso é ótimo. Como assim?

As empresas que se apresentam nas passarelas paulistas têm forte característica autoral e propõe caminhos próprios e diferentes para suas modas. Cada etiqueta inventa suas formas, lança sua cartela de cores, escolhe o comprimento de suas saias, a largura e o volume de suas calças. Quanto mais criativas as marcas, menos roupa parecidas aparecem nas passarelas dificultando fazer a tal lista de tendências.

Veja aqui as poucas coisas que conseguimos detectar como repetidas por algumas das marcas:

. Tramas vazadas (em malhas ou em tecidos planos) e as trama trançadas (em tecidos ou em ráfias)

. Metalizados: prata, ouro e coloridos

. Bordados: muito diferentes entre si, mas muito utilizados

. Silhueta tipo coluna: vestidos ajustados no corpo

. Jeans: volta a ter forte presença em boas coleções

. Na moda praia: atenção especial a detalhes nas costas.
(Veja mais tendências de moda praia no blog Beachstyle, da Rede Chic)

Gloria Kalil

Compartilhe este conteúdo

Enviar por E-mail

Sapatos exóticos

Mais do que em roupas, presto uma atenção louca em sapatos. Dá para imaginar o quanto me diverti nesta semana da moda olhando para os pés dos presentes.

Honestamente, tenho que tirar o chapéu para as garotas: o menor salto que elas se permitiam usar para circular pelos corredores do SPFW tinha 12 centímetros. E elas lá, andando impávidas, como se estivessem descalças.

O que mais se viu, o "normalzinho", foi o escarpin peep toe de plataforma com 15 centímetros de altura e os três pés mais exóticos que encontrei foram estes que fotografei para vocês. Que tal?

Gloria Kalil

Compartilhe este conteúdo

Enviar por E-mail

»Notícias Anteriores