Boa Vida

GUARDA-ROUPA: especialistas dizem como organizar o seu corretamente e evitar os erros mais comuns

Armário, closet, guarda-roupa, não importa como você define o seu ou o tamanho do espaço que você tem em casa: as dúvidas sobre como guardar e organizar o acervo de roupas são sempre muitas. O que deve ser pendurado? O que deve ser dobrado? Posso guardar o que não uso em caixas? _essas são algumas das perguntas que o Chic recebe frequentemente. 

Para esclarecer algumas delas, conversamos com a consultora de moda e personal stylist Manu Carvalho e com Micaela Góes, profissional do assunto que comanda o site Reformular e o programa Santa Ajuda, do GNT. "Boa parte dos erros que as pessoas cometem não são propositais", diz Manu. "São hábitos equivocados". A pedido do Chic, as duas experts listaram erros e sugestões para otimizar o seu espaço e conservar suas roupas sem quebrar os cabides!

1. Enrolar peças para “ganhar espaço” no guarda-roupa é dos erros.“O ideal é mantê-las no estado mais próximo do original", diz Manu. Meias e biquínis enrolados podem acabar cedendo os elásticos, gravatas também podem ter os tecidos danificados e o couro dos cintos também.

2. "Padronize seus cabides: essa é a principal recomendação para dar um aspecto de ordem ao seu armário", recomenda Micaela. Sabe aqueles cabides que acompanham as roupas que voltam da lavanderia? Parecem ótimos, não? Mas só parecem. “Cada roupa pede um tipo de cabide: os modelos industriais são bons para calças, os almofadados para peças delicadas e, os com ombros (do seu tamanho), para peças em alfaiataria”, diz Manu. E não pendure tecidos elásticos. Tricôs e malhas muitas vezes acabam marcados, tortos e com pontas.

3. Para quem acha que deixar roupas guardadas em caixas e capas de plástico bem fechadas protege os tecidos, enganou-se. “As caixas devem ser de papelão com furos e as capas de TNT ou abertas embaixo – para proteger do pó. Os tecidos respiram, e se ficam em lugares que não há ventilação, emboloram”, explica Manu Carvalho.

4. Casacos pesados e cashmeres não podem ser guardados sujos e enviados para a lavanderia no inverno seguinte. “Além de juntar fungos e bactérias, guardar peças sujas e só lavá-las quando for usar novamente pode manchá-las, e muitas vezes até mudar o aspecto do tecido”, diz a personal stylist.

5.
Retire do seu armário tudo o que você não gosta e doe. "É importante que você conserve apenas o que usa", recomenda Micaela. Faz parte também do ciclo da moda!

6. Separe as roupas que precisam de consertos, ajustes, reparos ou lavagem especial.

7. Dentre as roupas que deseja manter, agrupe as similares: casacos com casacos, saias com saias, vestidos com vestidos e etc. Retorne as roupas para o armário separando-as de acordo com o critério que melhor atenda ao seu uso. "Você pode, por exemplo, agrupar as roupas de trabalho, as roupas de festa, as roupas de praticar esportes", diz Micaela.

8. Pendure as peças que costumam ser passadas, como camisas, calças , ternos, vestidos e saias.

9
. "Para conservar as camisas passadas abotoe o primeiro botão e mantenha os casacos fechados para evitar que caiam do cabide", ensina Micaela.

10. Separe as gavetas para peças pequenas, roupas  íntimas, meias, lenços. As prateleiras devem guardar camisetas, shorts e bermudas, assim ficará tudo bem à vista.

11. "Utilize um gabarito ou molde para padronizar a dobra das camisetas. Isso também trará um aspecto de ordem as prateleiras", diz Micaela.

12. Adote divisórias para as gavetas de meias e peças íntimas para organizá-las por cores, por materiais ou até mesmo por uso.

13. Faça o rodízio de roupas por estação. "Retire as roupas de verão durante o inverno e as de inverno durante o verão. Isso fará com que seu armário fique mais espaçoso e arejado, além de trazer um ar de novidade quando você decidir rever suas peças", finaliza Micaela

Notícias Relacionadas

Compartilhe este conteúdo

Enviar por E-mail