Moda

Lingerie também é moda! Saiba quais são os nomes, parcerias e coleções que andam movimentando o mercado

Coleções cápsula, provadores e iluminação especiais, estilistas convidados... O mercado de lingerie está crescendo no Brasil e merece atenção! No primeiro semestre de 2010, a rede de lojas populares Marisa inaugurou lojas inteiramente voltadas para o segmento. Em seguida foi a vez da Valisère, fundada em 1934 e  vendida em mais de três mil pontos de do país, abrir sua primeira loja própria, uma flagship nos Jardins, bairro nobre de São Paulo.

“Na última década esse mercado encolheu e há três anos voltou a crescer", conta Genevieve Junqueira, gerente de marketing e novos negócios da Valisère. "O novo posicionamento trata a lingerie como uma peça de roupa, um outwear. E, acompanhando esse movimento, surgiram as lojas específicas. Nós, então, resolvemos abrir as lojas Valisère. Ter loja própria é a única maneira de se mostrar por inteiro", explica.

A Hope é outra grife que fechou parcerias importantes com a estilista Juliana Jabour e com a top Gisele Bündchen, que criou a sua linha, chamada Brazilian Intimates. Já a Riachuelo chamou Thais Gusmão para assinar uma coleção cápsula de dia dos namorados e a Loungerie, especialista no assunto, convidou o estilista Amir Slama para para criar uma linha especial, além de abrir nova loja no Rio de Janeiro.

“O Brasil é o terceiro maior mercado de lingerie do mundo. No país, a categoria cresce mais que o varejo e hoje a moda íntima deixou de ser apenas roupa de baixo. A mulher começa a se vestir pela lingerie, as peças fazem parte do seu figurino”, explica Gustavo Fagundes, CEO da Loungerie, marca que está no mercado há dois anos.

Além das grifes que focam exclusivamente no mercado de underwear, nomes da moda também estão entrando no nicho. A estilista Giuliana Romanno acabou de anunciar uma coleção e a Salinas, do grupo InBrands, aumentou seu mix de produtos e investiu em linha de underwear, a Salinas Sweet.

“A lingerie foi uma escola para mim, a modelagem é mais complexa e a tecnologia é mais desenvolvida. Quando pensamos em expandir a Salinas esse foi um caminho natural e tem ligação estreita com o mercado de moda praia”, explicou Jacqueline De Biase, diretora criativa da Salinas Sweet.

E tem mais: o mercado internacional está de olho no Brasil. A designer francesa de lingeries, Edith Roy, desembarca no Rio de Janeiro em outubro para mostrar ao público brasileiro o desfile-show Secrets of the Night. “Como mulher, eu entendo que as brasileiras, americanas e européias querem se sentir especiais quando a noite começa a chegar. As mulheres brasileiras são bonitas e, pesquisando o mercado, descobri que gostam dos produtos franceses pela qualidade. Ficarei honrada em tê-las como parte do meu grupo de clientes”, contou por e-mail ao Chic.

 

Notícias Relacionadas

Compartilhe este conteúdo

Enviar por E-mail